Descubra 5 vantagens de ser bilíngue

Na Kaplan International English nós somos apaixonados por idiomas. Ser bilíngue é como ter uma chave mágica que permite que você explore, trabalhe e faça amigos em lugares que se não fossem as suas habilidades em outra língua você nunca teria acesso – especialmente se você for fluente em inglês. Falado por um quarto da população mundial, o inglês é uma língua que não pertence mais apenas aos nativos – pertence a todos, permitindo que as pessoas ao redor do mundo se conectem, troquem ideias e sejam ouvidas. Nós acreditamos que a melhor forma de aprender é viver uma aventura, por isso todos os nossos cursos oferecem não apenas o ensino em sala de aula com especialistas, mas também a possibilidade de você vivenciar o idioma enquanto explora o mundo. Uma vez que você tiver visitado Stonehenge, a Golden Gate Bridge ou o Sydney Harbor, você terá muito o que falar!

Ser fluente em inglês pode ser útil em muitos sentidos – ser compreendido quase em qualquer lugar do mundo, assistir a filmes icônicos e ler livros na língua original e impulsionar a sua carreira. Mas será que o inglês pode tornar você mais esperto?

A inteligência é algo bem difícil de definir, mas a ciência descobriu algumas vantagens cognitivas interessantes que afetam as pessoas que falam mais de uma língua.

 

Você sabia que os bilíngues podem…

 

Evitar distrações e se concentrar com mais facilidade

Observe as palavras abaixo – e diga em voz alta a COR de cada palavra:

 

bilíngue teste das cores
Você já fez o teste das cores?

 

Não é fácil, certo? O seu cérebro lê a palavra mais rápido do que encontra o nome da cor, então você precisa ignorar as informações conflitantes para ter uma performance melhor nessa tarefa. Pessoas bilíngue conseguem fazer isso com muito mais eficiência; eles falam a cor correta mais rápido e cometem menos erros do que os que falam apenas uma língua.

 

Realizar múltiplas tarefas mais efetivamente

A neurocientista cognitiva Ellen Bialystok colocou os bilíngues e monolíngues em um simulador de direção e os deu tarefas adicionais para realizar pelo telefone (por favor, não faça isso na vida real). A habilidade de dirigir de todos os participantes piorou quando eles estavam realizando outra tarefa ao mesmo tempo, mas os bilíngues tiveram uma performance notavelmente melhor, mesmo quando as atividades não eram relacionadas a falar outro idioma.

Aparentemente o cérebro dos bilíngues performa múltiplas tarefas o tempo todo – mesmo quando eles estão falando apenas uma língua, ainda estão constantemente analisando o vocabulário de ambos os idiomas e selecionando o que deve ser utilizado e o que é irrelevante. Essa prática constante auxilia o cérebro a ser mais ágil e faz com que os bilíngues tenham mais facilidade para gerenciar as tarefas.

 

Bilingual multitasking
Imagine pensar em uma língua enquanto você vivencia outra - isso é como realizar múltiplas tarefas!

Leia também: AS MELHORES DICAS PARA PRATICAR INGLÊS 


Tomar decisões mais racionais

Você deve pensar que as decisões que tomaria raciocinando em uma língua estrangeira seriam as mesmas do que quando você pensa na sua língua materna. No entanto, de acordo com Boaz Keysar, da Universidade de Chicago, o esforço para se comunicar em uma outra língua força as pessoas a serem mais consideráveis e racionais, ao invés de agir por instinto e guiadas pela emoção.

O time do Keysar deu 15 dólares aos estudantes e os convidou a participar de uma aposta atraente – guardar cada dólar ou arriscar para ter a chance de ganhar 1.50 dólares se eles vencessem um jogo de cara ou coroa. Conforme as estatísticas, esse jogo deveria ser muito interessante: se os estudantes ganhassem cada aposta era quase certo que eles ganhariam mais dinheiro, mas quando eles estavam falando na sua língua materna o medo de uma situação arriscada tomou conta e eles ficaram relutantes em apostar. Porém, quando eles foram apresentados ao mesmo experimento na sua segunda língua, eles aceitaram participar das apostas  mais vezes – a lógica da situação ficou mais clara para eles.

Imagine o quão útil será a habilidade de analisar problemas e identificar oportunidades quando você tiver que falar inglês no seu ambiente de trabalho.

 

bilíngue mente racional
Bilíngues usam o lado racional do cérebro com mais frequência.

 

Prevenir demências

Infelizmente, ser bilíngue não pode prevenir o Alzheimer ou outras formas de demência –  ao menos não por completo. No entanto, há evidências de que falar outra língua pode ajudar a manter o cérebro saudável por mais tempo. A Bialystok descobriu que os pacientes bilíngues com Alzheimer começam a ter os primeiros sintomas, em média, 5 anos mais tarde do que os monolíngues. Eles também tem uma funcionalidade mais alta do que outros pacientes cujos cérebros demonstraram o mesmo nível de deterioração. Eles ganharam mais tempo em função da sua segunda língua.

 

bilíngue cérebro ativo
Mantenha o seu cérebro estimulado.

 

Desfrutar de benefícios em qualquer idade

Muitos bilíngues não se tornam fluentes por opção, mas pela necessidade e constante exposição ao idioma durante a infância. É comum pensar que aprender uma língua durante a vida adulta é mais complicado, o que pode desmotivar as pessoas que não aprenderam quando eram crianças.

No entanto, essa concepção está errada. Aprender uma língua não é fácil para as crianças. Pense em quanto tempo levou para você aprender a falar a sua língua materna, ainda mais para ler e escrever no nível de um adulto. Enquanto o cérebro das crianças é mais sensível a novos sons (permitindo que eles falem uma língua estrangeira sem sotaque) os adultos têm vantagens também. As suas experiências de vida, as suas habilidades cognitivas mais desenvolvidas e a sua compreensão mais avançada dos mecanismos de uma língua irão o ajudar tanto quanto o cérebro em desenvolvimento de uma criança. Pesquisas realizadas pelo neuropsicólogo Alberto Costa sugerem que um segundo idioma oferece as mesmas vantagens em relação a funcionalidade e a envelhecer melhor, independente da idade em que você aprender.

O psicólogo cognitivo Dr. Christos Pilatsikas descobriu que até mesmo os bilíngues tardios, que desenvolveram as suas habilidades na vida adulta, tem estruturas cerebrais mais fortes e eficientes do que os monolíngues.Vivenciar o idioma é essencial, segundo ele: “bilinguismo ‘reformula’ o cérebro, mas […] a imersão bilíngue é um fator crucial no processo.” Além disso, outro estudo do professor de neurociência da Georgetown University Medical Center, o doutor Michael Ullman, revelou que o cérebro continua a se beneficiar dos efeitos positivos da imersão na  língua estrangeira mesmo depois do seu fim.

 

Bilingual speak English
O que você está esperando para aprender inglês?

 

Na Kaplan nós sempre acreditamos que a imersão na língua através do intercâmbio, reforçada por professores especializados, é a melhor forma de aprender inglês. Portanto, não há desculpas, se você quer pensar com mais clareza, gerenciar melhor múltiplas tarefas e manter a sua saúde cognitiva por mais tempo, aprenda um segundo idioma. Nunca é tarde demais para iniciar.

Compartilhe
Artigos Relacionados